Fases do 2º Protocolo de Biossegurança UFU

Portal UFU
02/06/2021 - 10:49 - atualizado em 29/11/2021 - 09:32

A Universidade Federal de Uberlândia, indica 3 (três) fases de atuação direta e suas premissas estruturantes para enfrentamento à Covid-19.

 

  • Fase 01: Ações Remotas Emergenciais: Garantir a SAÚDE e BEM-ESTAR, que busca atender a fase inicial, a curto prazo, por meio de propostas da implementação de atividades teóricas, extracurriculares e de extensão. Nessa fase, é indicada a definição de diretrizes para a atuação de forma remota de atividades acadêmicas e administrativas, com o objetivo de garantir a continuidade do ensino e a formação dos discentes, o estado de saúde mental e a produção científica e extensionista da comunidade universitária.
  • Fase 02: Ações híbridas: Garantir a SEGURANÇA e FORMAÇÃO: Busca atender a fase de transição, de médio prazo, por meio do planejamento e definição das atividades acadêmicas e administrativas que serão remotas e/ou presenciais, junto às unidades acadêmicas e administrativas, considerando os projetos pedagógicos, normativas e exigências legais, além de garantir os processos administrativos para manutenção e funcionamento da Instituição. Para isso, é necessário estabelecer indicadores de monitoramento, medidas de biossegurança e adequações, sempre que necessário, das medidas protetivas para a prevenção à disseminação do novo coronavírus.
  • Fase 03: Ações presenciais: Garantir a PROTEÇÃO e CONTROLE: Busca atender a fase de consolidação, de médio a longo prazo e/ou enquanto houver recomendações das autoridades sanitárias, para continuidade de distanciamento e isolamento físico X o retorno das atividades presenciais (acadêmicas e administrativas) para garantia da proteção, segurança e saúde da nossa comunidade universitária.

 

Fase 01 | Ações Emergenciais

Foram estabelecidos 6 (seis) eixos de atuação desta Instituição, para atender a segurança e o bem-estar da comunidade universitária:

Informações especificas: http://www.comunica.ufu.br/noticia/2020/06/ufu-divulga-relatorio-de-acoe....

 

Fase 2 | Ações Híbridas

Na FASE 2, de ações híbridas, são recomendadas as aplicações de diretrizes e estratégias para planejamento gradual e por meio de meio da análise de uma série de medidas protetivas, orientadas e recomendadas pelas autoridades que compõem os protocolos de segurança e biossegurança da UFU.

É importante destacar que qualquer retorno de atividades presenciais deverá ser monitorado e deverão ser determinados os graus de risco a serem controlados pela Instituição, desde que possa garantir a segurança, a saúde e o bem-estar da nossa comunidade universitária, em decorrência de dados atuais de evolução em torno da progressão da Covid-19 e prevista ao longo do ano acadêmico, possibilitando o avanço na formação dos discentes dessa Universidade.

Para a Fase 2, de ações híbridas, as prioridades de retorno presencial foram e serão determinadas a partir das demandas recebidas pelo Comitê e organizadas conforme o grau de prioridades, considerando os fatores:

  • Atividades essenciais para o funcionamento e manutenção da Universidade;
  • Impactos sociais, científicos, econômicos e ambientais, para continuidade de atividades e ações que dependem de temporalidades, acordos, compromissos e prazos, como as ações de pesquisa e extensão;
  • Minimizar as taxas de evasão e retenção dos(das) estudantes, principalmente visando à manutenção do vínculo do(da) estudante na Instituição, ou seja, dos possíveis formandos(as), dos estudantes em vulnerabilidade socioeconômica e dos ingressantes.
  • Minimizar os impactos gerados pelo represamento de nossos estudantes concluintes pela falta de oferta de disciplinas experimentais e práticas para avanço no oferecimento dos componentes curriculares dos cursos acadêmicos.

Ressalte-se que as situações específicas de pessoas com algum tipo de comorbidades, pessoas acima de 60 anos, gestantes ou outras situações previstas em orientações internas terão prioritariamente, seu retorno postergado e se manterão em atuação remota.

Detalhamento das ações da Fase 2 - Ações Híbridas:

 

 

Recomenda-se que a definição do uso e ocupação dos espaços físcos, nos campi e/ou estruturas físicas da UFU sigam o Protocolo de Biossegurança da UFU.

Etapa 1: Preparação e piloto (pesquisa)

A etapa 1 se constitui de preparação da comunidade interna para o retorno às ações administrativas e acadêmicas. Essa fase implica em ações de:

  • Instrução das equipes de limpeza;
  • Campanhas produzidas pela Diretoria de Comunicação relacionadas à higienização, uso obrigatório de máscaras, fluxo no campus e outras medidas;
  • Rodas de conversa com equipes administrativas e acadêmicas nas unidades;
  • Orientações sobre o retorno das atividades acadêmicas aos docentes e discentes;
  • Capacitação de docente sobre atividades remotas e orientações a distância;
  • Reuniões com as Comissões Internas de Biossegurança nas áreas acadêmicas para elaboração dos Protocolos Internos;
  • Outras ações.

Essa etapa é de responsabilidade de toda a comunidade, especialmente dos gestores das unidades, coordenadores de cursos de graduação e pós-graduação, coordenadores de extensão, orientadores de programas de pós-graduação e administração superior. Será obrigatória a disponibilização de cartazes nas circulações e nos espaços internos dos laboratórios, com as principais orientações da UFU, como também orientações específicas do espaço a ser utilizado, conforme modelos a seguir:

Os modelos serão atualizados para impressão e disponibilizados em: http://www.ufu.br/comitecovid19/fases- protocolo-biosseguranca. Novas artes podem ser adicionadas para complementação de informações e divulgações para a comunidade universitária.

Essa etapa se constitui no retorno dos laboratórios de pesquisa e pós-graduação. Todas as unidades acadêmicas receberam um formulário, para análise da real demanda dos laboratórios de pesquisa dos Programas de Pós-graduação e foi realizado o estudo de viabilidade para atendimento às demandas indicadas no Relatório número 3 (http://www.ufu.br/comitecovid19/documentos.). Os laboratórios e espaços administrativos essenciais, informaram oficialmente aos usuários a obrigatoriedade de cumprimento do Protocolo de Biossegurança da UFU, sob pena de fechamento do laboratório ou do espaço físico utilizado.

Os laboratórios e espaços administrativos liberados deverão obrigatoriamente:

  • Realizar o Protocolo Local de Biossegurança específico, utilizando esse documento como diretrizes gerais, para acompanhamento e monitoramento;
  • Apresentar em um processo SEI, a assinatura do termo de compromisso e do termo de adesão indvidual;
  • Solicitar os insumos e serviços para cumprimento do Protocolo de Biossegurança apresentado pela Instituição;
  • Anexar os cartazes nos acessos e corredores do blocos a serem ocupados. Assim como, dentro dos laboratórios e espaços administrativos, os cartazes especifícos com orientações gerais;
  • Notificar imediatamente os casos suspeitos, confirmados ou contatos com casos confirmados, conforme Protocolo de Segurança;
  • Rastrear rapidamente os contatos para suspensão de atividades;
  • Encaminhar os dados e informações a serem solicitadas, para monitoramento desta etapa.

 

Etapa 2: Retorno gradual

 

A etapa 2 é o momento de retorno programado em revezamento de atividades administrativas, de pesquisa e de extensão, neste último apenas na modalidade de prestação de serviço. Além da liberação de componentes curriculares no campo experimental e de possíveis-formandos no ensino técnico e graduação. Deste modo, caberá à direção das unidades acadêmicas, unidades administrativas e unidades especiais de ensino, definir o revezamento das ações e do trabalho dos servidores, respeitando suas características e as medidas protetivas deste Protocolo.

Essa fase configura-se pela abertura gradual de alguns espaços, dos quais:

  1. Todas as medidas de segurança devem ser seguidas para o funcionamento dos setores nessa etapa. O revezamento para a atuação dos membros deve ser realizado pelos coordenadores/coordenadoras dos laboratórios, tutores das Empresas Juniores, responsáveis por espaços de prestação de serviços e pelas empresas incubadas no Centro de Incubação de Atividades Empreendedoras (CIAEM).
  1. Ressalta-se que, nessa fase, cada espaço que retornar suas atividades deve comunicar à diretoria da Unidade Acadêmica, Administrativa ou Especial. Por fim, caberá aos diretores e diretoras das Unidades Acadêmicas, Administrativas e Unidades Especiais, encaminhar ao Comitê de Monitoramento à Covid-19 da UFU documento com as informações e locais em funcionamento, durante a etapa.

Há liberação de componentes curriculares no campo experimental no Hospital de Clínicas, Hospital Odontólogico, Hospital Veterinário, entre outros para os(as) estudantes da área de saúde como os cursos acadêmicos: Medicina, Medicina Veterinária, Psicologia, Engenharia Biomédica, Enfermagem, Nutrição, Física Médica, Fisioterapia, Odontologia e Biomedicina.

No quadro apresentam-se os cursos de graduação que poderão oferecer componentes curriculares práticos para os possíveis formandos, identificados pela Pró-reitoria de Graduação, em 20/07/2021, em torno de 301 estudantes que se encontravam nessa situação.

Em relação aos casos específicos:

Biblioteca: Empréstimo de material informacional à comunidade universitária com agendamento prévio;

Moradia Estudantil: Em suspensão e oferecimento de auxílios aos estudantes moradores assistidos e em vulnerabilidade sócioeconômica;

Restaurante Universitário: Em suspensão e oferecimento de auxílios alimentação aos estudantes assistidos e em vulnerabilidade sócioeconômica;

Intercampi: Em suspensão e oferecimento de auxílios transporte aos estudantes assistidos em vulnerabilidade socioeconômica, que estejam cursando disciplinas no campo experimental e possíveis formandos.

 

Etapa 3: Retorno de ações híbridas

Nessa etapa 3, programa-se um retorno gradual das atividades na UFU, com o aumento do quantitativo da comunidade acadêmica nos setores. Ademais, essa fase se caracteriza pela implementação de ações híbridas nas atividades no ensino técnico e de graduação.

Os componentes práticos e téoricos-práticos que exijam a presença física e interação entre alunos e professores poderão ser ofertados em formato presencial desde que seja observado o Protocolo de Biossegurança da UFU e adotadas as medidas sanitárias que mitiguem o risco de transmissão e contágio, conforme referência apresentada na sequência.

Ano

Total de componentes curriculares

Carga Horária téorica

Carga Horária prática

2020/2 e 2020

8.938

3.098

2.185

 

 

Total de componentes ofertados/semestre

2019 (2º semestre)

 

3.716

2020 (2º semestre)

 

3.598

 

Sendo assim, conforme indicado no Processo SEI 23117.052110/2021-88, em 2020/2 e 2020 ano, há 8.938 componentes (considerando parcialmente um mesmo componente ofertado para turmas diferentes). Destes, somente 3.098 possuem apenas carga horária teórica e 2.185, apenas carga horária

prática. Comparativamente, no segundo semestre de 2019, havia 3.716 componentes ofertados e para o segundo semestre de 2020, 3.598 componentes (desconsiderando replicação de turmas).

No caso da educação básica, as recomendações serão realizadas junto a comissão própria de monitoramento da unidade. No caso da pós-graduação, deve-se priorizar as atividades de pesquisa. O oferecimento das disciplinas, bem como os exames de qualificação e as defesas, tanto de mestrado como doutorado, podem prosseguir de maneira remota, até o final do calendário acadêmico de 2021.

As atividades de extensão, na forma de eventos, devem ser totalmente remotas. Outras ações, desde que garantidas as condições sanitárias adequadas, poderão ser presenciais, após liberação pelas autoridades sanitárias.

O retorno dos servidores em revezamento e deverá ser acompanhado junto às Comissões internas de Biossegurança, para avaliação das condições adequadas em cada unidade acadêmica e administrativa, sendo regulamentado por ato normativo.

É importante que o Comitê indique diretrizes para o monitoramento diário, junto as Comissões Internas de Biossegurança, para implementação da Teletriagem (aplicação de questionário), para assessorar as Unidades Acadêmicas e Unidades Administrativas, no monitoramento de sinais e sintomas sugestivos da COVID-19.

A Diretoria de Comunicação irá realizar uma campanha institucional: UFU Saudável, com a produção de vídeos, cartazes e demais peças gráficas, para o informativo adequado a comunidade universitária referente aos Protocolos de Biossegurança. Os cartazes serão disponibilizados no site: https://ufu.br/comitecovid19 para impressões e/ou produções na gráfica. A UFU irá disponibilizar os cartazes nas áreas comuns, equipamentos coletivos, circulações, banheiros, bebedouros e outros locais indicados. E novas peças gráficas poderão ser produzidas e disponibilizadas de acordo com a verificação de necessidade e indicação das Comissões Internas de Biossegurança e/ou Comitê de Monitoramento à Covid-19 da UFU.

Em relação aos casos específicos:

Biblioteca: Retorno das atividades, conforme Protocolos Internos;

Moradia Estudantil: Apenas aos estudantes que optarem em retornar ao benefício indireto e que estejam cursando componentes presenciais, conforme Protocolos Internos;

Restaurante Universitário: Retorno das atividades, conforme Protocolos Internos, prioritariamente, aos estudantes em vulnerabilidade sócioeconômica e/ou oferecimento de auxílios alimentação aos estudantes assistidos e em vulnerabilidade sócioeconômica;

Intercampi: Retorno das atividades, conforme Protocolos Internos e/ou oferecimento de auxílios transporte aos estudantes assistidos e em vulnerabilidade sócioeconômica.

 

Etapa 4: Ampliação de ações híbridas

A etapa 4, avança no universo da comunidade acadêmica e somente poderá ser incorporada caso haja sucesso nas fases anteriores. O momento de implementação para esta ação é, justamente, quando a curva epidemiológica estiver em franca descendência e o sistema de saúde estiver desobstruído. Ressalta-se que tais eventos podem mesclar atividades presenciais e remotas, com o uso de plataformas adequadas. Ademais, essa fase se caracteriza pela ampliação das ações híbridas nas atividades no ensino técnico, graduação e pós-graduação.

Há liberação dos componentes teóricos ou teórico-práticos ou práticos para o formato presencial, no ensino técnico, graduação e pós-graduação, sendo observado o Protocolo de Biossegurança da UFU e adotadas as medidas sanitárias que mitiguem o risco de transmissão e contágio.

As atividades de extensão e culturais podem ser planejadas para oferta de 50% do público, em espaços abertos e não podem ter aglomerações.

O retorno de todos os servidores e colaboradores deverá ser acompanhado junto as Comissões internas de Biossegurança, para avaliação das condições adequadas em cada unidade acadêmica e administrativa.

Todavia, mesmo na Etapa 4, é necessário manter ações de conscientização, investimento em inclusão digital, tecnologias para atividades não presenciais, discussão sobre teletrabalho e estabelecimento de uma política voltada para crises e emergências, a fim de preparar a Instituição para situações correlatas.

 

Em relação aos casos especificos:

Biblioteca: Retorno das atividades, conforme Protocolos Internos;

Moradia Estudantil: Apenas aos estudantes que optarem em retornar ao benefício indireto e que estejam cursando componentes presenciais, conforme Protocolos Internos;

Restaurante Universitário: Retorno das atividades, conforme Protocolos Internos;

Intercampi: Retorno das atividades, conforme Protocolos Internos.

 

Etapa 5: Retorno total

A etapa 5 e última, se configura no momento mais seguro da situação epidemiológica em que a situação pandêmica estiver sob controle e a vacinação for uma realidade nacional. Neste momento há a previsão de 100% das atividades da Universidade. Todavia, mesmo na etapa 5, é necessário manter ações de conscientização, investimento em inclusão digital, tecnologias para atividades não presenciais, discussão sobre teletrabalho e estabelecimento de uma política voltada para crises e emergências, a fim de preparar a Instituição para situações correlatas.

 

Orientações específicas das etapas da Fase 2 de ações híbridas:

As medidas protetivas serão definidas por meio da classificação das tipologias de atividades que serão executadas de forma remota e presencial, além do gerenciamento de riscos e a logística necessária para sua execução, com o cumprimento dos protocolos de segurança e biossegurança.

Para o oferecimento de disciplinas é necessário a avaliação referente a tipologia dos componentes curriculares a serem ofertadas, sendo quatro tipos de componentes: experimentais; teóricos; teóricos- práticos e práticos. No caso dos espaços físicos, é necessário a organização em taxas de ocupação, sendo obrigatórias a garantia do distanciamento físico, a higienização pessoal e dos ambientes e a prioridade para os espaços providos de ventilação natural.

Os casos específicos indicados neste documento também deverão desenvolver os protocolos próprios e específicos para os equipamentos indicados. Os protocolos deverão ser amplamente divulgados pela Diretoria de Comunicação Social, nos sítios eletrônicos, mídias sociais, entre outros, como também em cartazes nos locais de atividades presenciais, conforme previsto nas etapas indicadas.

Recomenda-se que a definição de etapas da Fase 2, para a liberação de componentes curriculares e uso e ocupação dos espaços físcos, nos campi e/ou estruturas físicas da UFU sigam o indicado nos quadros apresentados na sequência.

 

COMPONENTES PRÁTICOS E TEÓRICOS-PRÁTICOS

 

COMPONENTES TEÓRICOS

 

 

DEMAIS ESPAÇOS FÍSICOS

 

CASOS ESPECÍFICOS

OUTRAS ATIVIDADES

Para utilização dos veiculos oficiais é recomendada a utilização de janelas abertas e não utilização do  arcondicionado, além do uso obrigatório de máscara durante todo o trajeto da viagem. Quanto à higienização, no interior dos veículos deverá ter um kit de higienização e proteção composto de álcool em gel a 70%, durante todo o atendimento. Para autorização de viagens, os solicitantes deverão apresentar oficio a Divisão de Transporte, indicando as medidas protetivas a serem tomadas para garantir a viagem segura.

Emtodasasetapas, as circulações (corredores, rampas,escadas, elevadores)não deverãoser utilizadascomo espaços de permanência, ou seja, apenas de passagem para trânsito entre setores e blocos. Em casos específicos, é indicada a sinalização no piso para indicação do sentido de circulação e a divulgação de cartazes com informações e orientações sobre os protocolos de biossegurança. 

No caso dos elevadores, é indicado estabelecer o número máximo de usuários, de forma a assegurar umdistanciamento. É recomendado que os elevadores sejam apenas utilizados por pessoas com limitações físicas que impeçam o uso de escadas, sendo que estas indicações deverão estar afixadas próximo a portade cada elevador.

No retorno das aulas presenciais nas etapas 3 e 4, as turmas devem ser obrigatoriamente organizadas parainício em momentos distintos, ou seja, turmas pares com início no horário convencional e turmas ímpares com início 10 minutos após as turmas pares, de modo a evitar a glomeração, tanto no início das aulas, quanto no final.

É de praxe que alguns docentes fiquem mais tempo após a aula, retirando dúvidas. Porém, durante as fases indicadas isso não será permitido e as aulas devem se encerrar, exatamente, no horário. Cabe aos docenteso bom senso de verificar se os corredores estão com aglomeração de estudantes e controlar a saída, conforme o esvaziamento dos corredores nos blocos.

Considerando a multiplicidade de usos e ocupações nos campi da UFU, foram utilizadas as definições doBanco de Dados integrados da UFU2, para a identificação das funções e atividades realizadas em cadaambiente, sendo que cada categoria foi dada de acordo com a atividade análoga ao uso e ocupação existente, conforme indicado a seguir:

  1. SALA DE AULA DE GRADUAÇÃO – São os espaços físicos utilizados para o uso de sala de aula e, exclusivo, para os cursos de graduação, sob o controle da Diretoria de Administração e Controle Acadêmico (DIRAC) oudas unidadesacadêmicas;
  2. SALADEAULA/PÓS-GRADUAÇÃO– São os espaços físicos utilizados para o uso de sala de aula e, exclusivo, para os cursos de pós-graduação, sob o controle das unidades acadêmicas;
  3. LABORATÓRIO DE ENSINO/GRADUAÇÃO– São os espaços físicos utilizados para o uso de laboratórios para prática de ensino e, exclusivo, para os cursos de graduação, sob o controle das unidades acadêmicas;
  4. LABORATÓRIODEENSINO/PÓS-GRADUAÇÃO São os espaços físicos utilizados para o uso de laboratórios para prática de ensino e, exclusivo, para os cursos de pós-graduação, sob o controle das unidades a cadêmicas;
  5. LABORATÓRIO DE PESQUISA E EXTENSÃO - São os espaços físicos utilizados para o uso de laboratórios exclusivos para atividades que envolvem pesquisa e extensão, sob o controle das unidades acadêmicas;
  6. DOCENTES–São os espaços físicos utilizados para o uso exclusivo dos docentes;
  7. MULTIUSO – São os espaços físicos coletivos encontrados em cada unidade acadêmica, como sala de reuniões, sala de atendimento, sala deTV/vídeo, entre outros;
  8. ESTUDANTIL – São os espaços físicos utilizados pelos Diretórios Acadêmicos, Atléticas, Empresa Júnior,Programa de Educação Tutorial (PET) e entidades estudantis, sala de estudos de alunos de graduação e /oupós-graduação,entreoutros;
  9. ADMINISTRATIVOUNIDADESACADÊMICAS–São os espaços físicos utilizados pelos setores administrativos de cada unidade acadêmica, como Diretoria, Coordenação, Secretaria, entre outros;
  10. UNIDADES ADMINISTRATIVAS – São os espaços físicos utilizados pelas unidades administrativas da UFU,comoGabinete,Pró-reitorias, Diretorias, Divisões e setores;
  11. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS UFU – São os espaços físicos utilizados para a locação de atividades de prestação de serviços da UFU para a comunidade universitária e externa, como Hospital de Clínicas, Hospital Veterinário, Hospital Odontológico,entre outros;
  12. PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS– São os espaços físicos terceirizados para alocação de prestadores deserviços dentro da Universidade, comopapelarias, lanchonetes, bancos, entre outros;
  13. ANFITEATRO/AUDITÓRIOS–São os espaços físicos utilizados como anfiteatros ou auditórios, específicos de unidades a cadêmicas e de uso geral da universidade;
  14. BIBLIOTECA - São os espaços físicos utilizados para as atividades da Biblioteca dos campi Santa Mônica, Umuarama, Educa,Glória, Pontal, PatosdeMinas e MonteCarmelo;
  15. RESTAURANTE UNIVERSITÁRIO – São os espaços físicos utilizados para as atividades de alimentação aos estudantes nos campi Santa Mônica, Umuarama, Glória, Pontal e Monte Carmelo;
  16. ÁREA TÉCNICA – São os espaços físicos compostos pela infraestrutura interna e que proporcionam osuporte técnico às atividades da universidade, como: copa, depósito de materil (DML), banheiros, cozinhas,casadeforça, salatécnica, aquivos, almoxarifados, shafts (elétricoe hidráulicos), entre outros;
  17. SEMUSO– São os espaços físicos fechados ou sem utilização por nenhuma atividade;
  18. CIRCULAÇÃO – São os espaços físicos utilizados para a circulação de pessoas e/ou materiais, como escadas, elevadores, plataformas, entre outros;
  19. MORADIA ESTUDANTIL– São os espaços destinados para a residência dos (das) estudantes em vulnerabilidade socio econômica da Universidade.
  20. CENTROS ESPORTIVOS – São os espaços físicos destinados para as atividades de ensino, pesquisa,extensão e assistência estudantil para a prática de esporte e lazer, nos campi Santa Mônica, Umuarama, Educa, Pontal, Monte Carmelo e Patos de Minas.
  21. ACADEMIASUNIVERSITÁRIAS–São os espaços destinados para atividades de musculação à comunidade universitária, nos campi Santa Mônica, Umuarama, Educa e Pontal.
  22. FAZENDAS EXPERIMENTAIS – São os espaços destinados àprática experimental no campo de atuação das agrárias, biológicas, nutrição, entre outros, executadas nas fazendas da UFU.

As tipologias de espaços físicos foram definidas conforme o Banco de Dados Integrados de espaços físicos  daUniversidade Federal de Uberlândia, coordenado e gerenciado pela Prefeitura Universitária.

Fase 03 | Ações presenciais

 

 

Video Protocolo de Biossegurança UFU

 

https://drive.google.com/file/d/1Du-9yODbRQuwz9gN_EGHegunKnMfKG-K/view

 

 

Tópicos: